Google Links

domingo, 12 de abril de 2015

Armero é apresentado no Fla e promete comemorar gols com 'Armeration'

O lateral esquerdo Pablo Armero foi apresentado pelo Flamengo na tarde desta sexta-feira (10) na sede da Gávea. O colombiano assinou contrato até o final do ano e prometeu repetir no Rubro-negro a comemoração de gol que o tornou conhecido: o "Armeration".
"Gosto muito de dançar quando sai o gol na seleção colombiana e no meu time. Se sair o gol... Todos me conhecem. Gosto de dançar, espero repetir e dar essa alegria", afirmou.
Com sorrisos, Armero recebeu a camisa 2 que era usada pelo ex-capitão Léo Moura. O Rubro-negro acertou com a Udinese-ITA o empréstimo do atleta até dezembro. O valor do passe está fixado e os cariocas têm a prioridade de compra ao término do compromisso.
Feliz com a transferência, o jogador elogiou o Flamengo e mostrou satisfação por tê-lo escolhido para atuar após deixar o Milan-ITA, clube pelo qual pouco atuou em 2015.
"É uma satisfação muito grande vestir essa camisa. Joguei na Itália, na Colômbia, na Inglaterra, e todo mundo gosta do Flamengo pela história do clube. Foi fundamental e me deu motivação para escolher esse time, que é muito importante a nível mundial", disse.
"Sei que o Flamengo é grande e tem história. A oportunidade é importante. Sou um jogador de muita garra e espero oferecer tudo isso ao time", completou.
O lateral não tem mais condições de ser inscrito no Campeonato Carioca, mas trata-se da primeira contratação para o Campeonato Brasileiro no time da Gávea.
Pablo Armero ficou conhecido por comemorar os gols com danças exóticas. Os gestos foram apelidados de "Armeration". A primeira vez em que o lateral celebrou desta forma foi em 2010, quando o Palmeiras, seu clube na ocasião, venceu o Santos por 4 a 3, na Vila Belmiro. As comemorações continuaram por diversos clubes e foram vistas até pela seleção da Colômbia na Copa do Mundo de 2014.
[Fonte: Uol Esporte]

Hoje tem Flamengo x Vasco: às 16 horas no Maracanã

O chamado Clássico dos Milhões terá seu terceiro capítulo de 2015 neste domingo, desta vez com ares de decisão. Abrindo o primeiro jogo das semifinais, Flamengo e Vasco se reencontram às 16h, no Maracanã, com o Rubro-Negro carregando um amplo histórico de vantagem não só na temporada como nos últimos três anos.
A última vitória Cruzmaltina ocorreu na semifinal da Taça Rio de 2012, quando o clube de São Januário venceu por 3 a 2. Desde então, foram dez jogos com seis vitória para o Fla e quatro empates.
Caso o Rubro-Negro não perca neste domingo, alcançará o recorde de 11 partidas sem derrotas para o rival. O clube chegou antes a esse feito entre 1941 e 1943 e entre 1971 e 1973.
Para o clássico, o Flamengo deu uma grande notícia para sua torcida neste sábado. Todos os jogadores lesionados se recuperaram e foram relacionados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

Paulinho, Everton, Canteros e Arthur Maia foram liberados, mas ainda não se sabe qual será a decisão do treinador. A tendência é a de que o quarteto fique no banco de reservas como opção para o decorrer da partida. Canteros, por outro lado, tem chance de ser titular ao lado de Jonas e Márcio Araújo.
Já no Vasco, o tom foi o de mistério. Por ordem do presidente Eurico Miranda, todos os treinos foram fechados à imprensa, que só pôde acompanhar as entrevistas coletivas.
Nestas atividades, os até então lesionados Dagoberto e Rodrigo treinaram com bola e confirmaram suas escalações. Durante a semana, o atacante e o zagueiro realizaram treinamentos em três períodos com o centro de saúde vascaíno, o chamado CAPRRES (Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo).
Rodrigo formará a dupla de zaga com Luan. Já Dagoberto deverá iniciar a partida no banco de reservas.
FLAMENGO X VASCO
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 12 de abril de 2015, às 16h (horário de Brasília)
Árbitro: João Baptista de Arruda
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Jackson Loureço Massarra dos Santos
[Fonte: Uol Esporte]

terça-feira, 7 de abril de 2015

Cabo eleitoral de Pezão, Léo Moura ganha mais um contrato com governo do RJ

O lateral direito Léo Moura ampliou sua parceira com o governo do Rio de Janeiro. Dias depois de firmar --sem licitação-- um contrato de R$ 1,8 milhão para manutenção de escolinhas de futebol no Estado, a empresa do jogador fechou um novo acordo ainda mais valioso para promover o esporte entre crianças fluminenses. O novo contrato é de R$ 3,6 milhões. Também foi assinado sem concorrência.
Ambos os acordos foram firmados por meio da Seelje (Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude). Preveem a criação e manutenção de núcleos da Escolinha de Futebol e Cidadania Léo Moura em municípios do Estado.
A Seelje é comandada pelo deputado federal licenciado Marco Antônio Cabral, filho do ex-governador Sergio Cabral. Em sua campanha nas eleições de 2014, Marco Antônio contou com o apoio declarado de Léo (assista a vídeo abaixo).
Léo também fez campanha para o atual governador Luiz Fernando Pezão (foto acima) e para o ex-secretário de Esportes, André Lazaroni, no ano passado. De acordo com a Seelje, entretanto, a contratação de sua empresa, a Costa e Moura Assessoria e Marketing Esportivo Ltda, em nada tem a ver com a ajuda política do ex-capitão do Flamengo aos atuais governantes do Estado.
Segundo a Seelje, aliás, a Costa e Moura foi contratada, sem licitação, justamente porque é de Léo Moura. "A secretaria entende pela necessidade de utilizar a imagem e a popularidade do atleta Léo Moura como exemplo de vida e ascensão social, incentivando as crianças e jovens a se manterem na vida esportiva, contribuindo com a formação humanística e profissional desses jovens", justificou o órgão.
Ressalta-se que ambos os contratos com a companhia foram firmados num momento em que o governo tem reduzido seus investimentos no esporte. No início de 2015, o Seelje anunciou a suspensão de um projeto lançado para ser o "maior legado social" da Olimpíada de 2016: o Esporte RJ.
A ação atendia cerca de 300 mil pessoas, em 700 municípios fluminense. Por falta de dinheiro, ela foi paralisada por meses em 2013 e novamente neste ano.
[Fonte: Uol Esporte]

Polêmicas e vitórias. Luxa volta aos holofotes e relembra fase áurea no Fla


Vanderlei Luxemburgo voltou aos holofotes no futebol brasileiro. Multicampeão, envolvido em polêmicas e dono de frases marcantes, o técnico relembra a fase áurea da carreira no comando do Flamengo. O último ato virou até manchete na imprensa internacional. Dois dias antes do Fla-Flu vencido por 3 a 0 pelo Rubro-negro, Luxa colocou um esparadrapo na boca em protesto contra a censura no Campeonato Carioca.
A cena surpreendeu os jornalistas que estiveram no pronunciamento sobre a suspensão de dois jogos por críticas à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e deu ainda mais força ao comandante junto aos flamenguistas. Vanderlei virou sensação na internet e até a campanha #FechadocomoLuxa foi criada para propagar a ação. Nos braços dos rubro-negros, ele reedita na Gávea os momentos em que capitaneou o futebol brasileiro nos anos 1990 e 2000.
O personagem da melhor época da trajetória está de volta. Luxemburgo partiu para o confronto contra os desafetos com declarações cirúrgicas e atitudes polêmicas. Foram incontáveis casos marcantes ao longo carreira e novas iniciativas são aguardadas sempre quando o treinador está inspirado.
"O Vanderlei vive um dos seus melhores momentos profissionais. Vejo a motivação de um garoto no Flamengo, mas a personalidade é essa. Não vai mudar. Ele está ainda mais maduro e compreende melhor as situações por ser um profissional de altíssimo nível", afirmou o preparador físico e fiel escudeiro, Antônio Mello.
Depois de sete meses parado, Luxa retornou ao Flamengo no ano passado, livrou o clube de um rebaixamento que parecia consumado e somou bons resultados até então. O elenco foi remontado em cima da convicção de que o Rubro-negro estará nas primeiras posições do próximo Campeonato Brasileiro. Os objetivos são claros: títulos e presença na Copa Libertadores de 2016.
[Fonte: Uol Esporte]

Fla vence Flu e complica rival em clássico com Fred expulso e protestos


Mais um capítulo da centenária rivalidade entre Flamengo e Fluminense foi escrito neste domingo. Em um clássico marcado por protestos contra a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e pela polêmica expulsão do atacante Fred ainda no primeiro tempo, o Rubro-negro venceu o Tricolor por 3 a 0 - gols de Jonas, Alecsandro e Matheus Sávio -, no Maracanã.
Com 35 pontos, o time da Gávea lidera a competição, está antecipadamente nas semifinais do Campeonato Carioca e próximo do título da Taça Guanabara. Já a equipe das Laranjeiras segue com 28 pontos, em 5º lugar, e precisa obrigatoriamente de uma vitória na última rodada da fase de classificação.
Os rivais voltam a campo na próxima quarta-feira (8), às 22h, para a rodada final. O Rubro-negro pega o Nova Iguaçu, no Moacyrzão, enquanto o Tricolor tem pela frente a decisão contra o Madureira, no Raulino de Oliveira.

FLAMENGO 3 X 0 FLUMINENSE
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Silbert Faria Sisquim
Renda: 2.053.970,00
Público: 40.971 pagantes / 46.080 presentes
Cartões amarelos: Gabriel, Jonas, Bressan e Márcio Araújo (Flamengo); Edson e Fred (Fluminense)
Cartão vermelho: Fred (Fluminense)
Gols: Jonas, aos 17min do primeiro tempo, Alecsandro, aos 10min do segundo tempo e Matheus Sávio, aos 44min do segundo tempo
FLAMENGO
Paulo Victor; Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico; Jonas (Frauches), Márcio Araújo e Luiz Antonio (Mugni); Gabriel (Matheus Sávio), Alecsandro e Marcelo Cirino
Técnico: Deivid
FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Gerson (Marlone) e Wagner (Vinicius); Kenedy (Lucas Gomes) e Fred
Técnico: Ricardo Drubscky

[Fonte: Globo Esporte]

segunda-feira, 23 de março de 2015

Alecsandro assume artilharia e cria dor de cabeça no Fla

O técnico Vanderlei Luxemburgo já tem na cabeça um time ideal desde que fechou o elenco neste Campeonato Carioca. Porém, um reserva de luxo está criando uma dor de cabeça para o treinador. Trata-se de Alecsandro, que iniciou a temporada como opção de Marcelo Cirino, mas aproveitou bem as chances obtidas e virou artilheiro do Rubro-negro na temporada após marcar os dois gols da vitória diante do Vasco, no último domingo, no Maracanã.
Marcelo Cirino foi contratado e Luxemburgo tratou de torna-lo o principal atacante do time e não jogando apenas pelos lados de campo como fez em toda a carreira. O ajuste deu certo e o jogador marcou 8 gols em 13 jogos disputados. O problema é que Alecsandro tem mostrado todo o seu faro de gol: ele foi titular em apenas cinco das 11 partidas em que atuou. Foi o suficiente para empatar com o companheiro na artilharia.
Desde a pré-temporada, Luxemburgo deixou claro que queria um ataque veloz e com variação de jogadas. Desta forma, Paulinho, Everton e Marcelo Cirino foram o trio ideal para o treinador. Com o retorno dos dois primeiros do departamento médico, o sonho de Luxa ficou próximo de se tornar realidade. Mas o que fazer com Alecsandro?
Luxemburgo já pensa em alguma formação para que Alecsandro não saia do time. Para isso, ele poderá ser obrigado a recuar um dos principais jogadores do time, que tem tido grande desempenho mais próximo ao gol. Uma verdadeira dor de cabeça.
"Não coloquei o Paulinho aberto. O Márcio Araújo acompanhava um lateral, o Everton outro, e tinha Paulinho e Marcelo enfiados. Mantive a linha de quatro e tivemos possibilidades de matar o jogo. Faltou o passe final. Dá para jogar com os três e o Alec, ou recuar o Everton... Temos muitas opções para mudar o jogo", projetou Luxa.
Com 26 pontos, o Flamengo assumiu a terceira posição e está na briga por uma vaga nas semifinais do Campeonato Carioca. O Rubro-negro volta a campo nesta quarta-feira, às 22h, quando receberá o Bangu, no Maracanã. Com a expulsão de Paulinho, o treinador ganhou um pouco mais de tempo para pensar, mas não tanto.
[Fonte: Uol Esporte]

Jogo conturbado, mas Flamengo vence por 2x1 do Vasco

Em um jogo com todos os ingredientes de uma grande final, o Flamengo venceu o Vasco, por 2 a 1, na noite deste domingo, no Maracanã. A partida chegou a ser paralisada no primeiro tempo por causa da forte chuva que alagou o campo. no segundo tempo, Bernardo e Guiñazú foram expulsos pelo Vasco e Paulinho e Anderson Pico pelo Flamengo. Com o resultado, o Rubro-Negro passou a ocupar a terceira colocação e, o time da Cruz de Malta, o quarto lugar na tabela do Campeonato Carioca.
[Fonte: Uol Esportes]