Google Links

sábado, 8 de agosto de 2015

Cristóvão se anima com Fla: "Estamos próximos de jogar como eu sonho"

Cristóvão Borges foi vaiado no Maracanã após Anderson Daronco apitar o final do empate por 2 a 2 com o Santos, no sábado. Apesar dos protestos, o tropeço não tira o sono do treinador, que viu um Flamengo "dos sonhos" nos 45 minutos iniciais. Foi além: segundo ele, poucas equipes atingiram em 2015 o nível apresentado pelo Rubro-Negro na etapa inicial do duelo com o Peixe.
- Fisicamente o time está em 100%, estamos próximos de jogar como eu sonho. Qual é meu sonho? É jogar como no primeiro tempo do jogo contra o Santos. No segundo tempo, tomamos gol logo no começo e demos vida para o adversário. Se não tivesse acontecido (o gol), nada disso aconteceria, as críticas não viriam e ficaria tudo bem. Foi um primeiro tempo como pouco vi nessa temporada no Brasil, com intensidade. No segundo tempo, perdemos muito mais chances do que no primeiro. São coisas do jogo. Temos que manter isso no maior tempo da partida. Mas foi um jogo que a equipe foi bem - avaliou.

[Fonte: Globo Esporte]

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Ex-desafetos, Fla e Flu vivem 'lua de mel' após guerra com Eurico Miranda

Após trocar muitas farpas nos últimos anos - até mesmo nos tribunais, os rivais Flamengo e Fluminense vivem uma 'lua de mel' desde o Campeonato Carioca, quando se uniram para enfrentar o presidente do Vasco, Eurico Miranda, e a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) nos bastidores.
Antes adversários também fora de campo, os clubes hoje estudam projetos em conjunto como a participação na Copa Sul-Minas, estreitam laços comerciais e trocam informações constantemente. Na última quinta-feira, a dupla optou em conjunto por não se manifestar no arbitral do Carioca: o Flamengo se limitou a assinar a presença na reunião, enquanto o Fluminense sequer compareceu.
A oposição a Eurico "forçou" uma união entre os dois clubes. Flamengo e Fluminense trocavam alfinetadas até o rival assumir a presidência do Vasco. Em poucos meses, o foco passou da rivalidade entre as duas diretorias para o confronto direto com o mandatário cruzmaltino. Não à toa, o Tricolor provocou acidamente o time de São Januário ao contratar Ronaldinho Gaúcho em julho.
Hoje, Flamengo e Fluminense estudam uma forma de encerrar o domínio de Eurico Miranda e do presidente da Ferj, Eduardo Vianna, no futebol carioca. A dupla chegou a participar de discussões sobre a criação da Copa Sul-Minas, mas o veto da Federação deve inviabilizar o projeto. O certo é que a postura é definida em conjunto pelos dois clubes.
"Flamengo e Fluminense estão unidos nessa tentativa de mudança e redemocratização do Rio. Os acontecimentos de janeiro último e até o andamento do Carioca deixaram isso claro. Tenho certeza que posso falar pelo presidente do Fluminense [Peter Siemsen] ao dizer que Flamengo e Fluminense não disputarão o Campeonato Carioca nesse formato e nessas condições que prevaleceram em 2015", disse o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, em entrevista àFox Sports.
Talvez a primeira grande demonstração pública da união tenha sido o ato antes do clássico pelo Campeonato Carioca, no dia 5 de abril, quando jogadores das duas equipes taparam suas bocas como protesto à punição do então técnico rubro-negro Vanderlei Luxemburgo, suspenso da partida por criticar a Ferj. O jogo seria vencido por 3 a 0 pelo Flamengo, mas, fora de campo, o discurso foi o mesmo nos dois lados: duras críticas à federação e à postura de Eurico Miranda.
A questão política influenciou também o relacionamento entre as diretorias de forma interna. Acostumadas a trocarem farpas, os dirigentes das equipes afinaram o discurso e mantém clima cordial em público. Nada parecido como os tempos em que o Rubro-negro criticava a própria punição nos tribunais e a da Portuguesa, decisão que manteve o Fluminense na primeira divisão ao fim de 2013 e rebaixou o time paulista para a Série B.

[Fonte: Uol Esportes]

Muito assediado, Guerrero constata: "Todo mundo no Rio é torcedor do Fla"

Ao fazer a ponte Rio-São Paulo, Paolo Guerrero saiu de um clube de grande torcida para outro. No entanto, ao assinar com o Flamengo, no dia 29 de maio, e começar a conviver com os torcedores no Rio de Janeiro, o atacante conheceu outra legião tão fervorosa quanto a corintiana e constatou a maior proporção de rubro-negros por onde passa na Cidade Maravilhosa (assista ao vídeo).
- No Corinthians, também é uma torcida fervorosa. Aqui percebo que é assim também. Mas todo mundo no Rio de Janeiro é torcedor do Flamengo. Então cada pessoa que encontro na rua, no shopping e nos lugares que frequento, é torcedora do Flamengo. Todo mundo vem tirar foto quando estou na praia. São torcidas diferentes. Em São Paulo, encontrava torcedores do Palmeiras e do São Paulo que vinham tirar foto comigo. Aqui só encontro torcedor do Flamengo. Às vezes é um pouco incômodo, porque estou jantando ou almoçando em algum lugar e todo mundo vem para tirar foto. Mas é parte do futebol e da fama - constatou.


domingo, 12 de abril de 2015

Armero é apresentado no Fla e promete comemorar gols com 'Armeration'

O lateral esquerdo Pablo Armero foi apresentado pelo Flamengo na tarde desta sexta-feira (10) na sede da Gávea. O colombiano assinou contrato até o final do ano e prometeu repetir no Rubro-negro a comemoração de gol que o tornou conhecido: o "Armeration".
"Gosto muito de dançar quando sai o gol na seleção colombiana e no meu time. Se sair o gol... Todos me conhecem. Gosto de dançar, espero repetir e dar essa alegria", afirmou.
Com sorrisos, Armero recebeu a camisa 2 que era usada pelo ex-capitão Léo Moura. O Rubro-negro acertou com a Udinese-ITA o empréstimo do atleta até dezembro. O valor do passe está fixado e os cariocas têm a prioridade de compra ao término do compromisso.
Feliz com a transferência, o jogador elogiou o Flamengo e mostrou satisfação por tê-lo escolhido para atuar após deixar o Milan-ITA, clube pelo qual pouco atuou em 2015.
"É uma satisfação muito grande vestir essa camisa. Joguei na Itália, na Colômbia, na Inglaterra, e todo mundo gosta do Flamengo pela história do clube. Foi fundamental e me deu motivação para escolher esse time, que é muito importante a nível mundial", disse.
"Sei que o Flamengo é grande e tem história. A oportunidade é importante. Sou um jogador de muita garra e espero oferecer tudo isso ao time", completou.
O lateral não tem mais condições de ser inscrito no Campeonato Carioca, mas trata-se da primeira contratação para o Campeonato Brasileiro no time da Gávea.
Pablo Armero ficou conhecido por comemorar os gols com danças exóticas. Os gestos foram apelidados de "Armeration". A primeira vez em que o lateral celebrou desta forma foi em 2010, quando o Palmeiras, seu clube na ocasião, venceu o Santos por 4 a 3, na Vila Belmiro. As comemorações continuaram por diversos clubes e foram vistas até pela seleção da Colômbia na Copa do Mundo de 2014.
[Fonte: Uol Esporte]

Hoje tem Flamengo x Vasco: às 16 horas no Maracanã

O chamado Clássico dos Milhões terá seu terceiro capítulo de 2015 neste domingo, desta vez com ares de decisão. Abrindo o primeiro jogo das semifinais, Flamengo e Vasco se reencontram às 16h, no Maracanã, com o Rubro-Negro carregando um amplo histórico de vantagem não só na temporada como nos últimos três anos.
A última vitória Cruzmaltina ocorreu na semifinal da Taça Rio de 2012, quando o clube de São Januário venceu por 3 a 2. Desde então, foram dez jogos com seis vitória para o Fla e quatro empates.
Caso o Rubro-Negro não perca neste domingo, alcançará o recorde de 11 partidas sem derrotas para o rival. O clube chegou antes a esse feito entre 1941 e 1943 e entre 1971 e 1973.
Para o clássico, o Flamengo deu uma grande notícia para sua torcida neste sábado. Todos os jogadores lesionados se recuperaram e foram relacionados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

Paulinho, Everton, Canteros e Arthur Maia foram liberados, mas ainda não se sabe qual será a decisão do treinador. A tendência é a de que o quarteto fique no banco de reservas como opção para o decorrer da partida. Canteros, por outro lado, tem chance de ser titular ao lado de Jonas e Márcio Araújo.
Já no Vasco, o tom foi o de mistério. Por ordem do presidente Eurico Miranda, todos os treinos foram fechados à imprensa, que só pôde acompanhar as entrevistas coletivas.
Nestas atividades, os até então lesionados Dagoberto e Rodrigo treinaram com bola e confirmaram suas escalações. Durante a semana, o atacante e o zagueiro realizaram treinamentos em três períodos com o centro de saúde vascaíno, o chamado CAPRRES (Centro Avançado de Prevenção, Recuperação e Rendimento Esportivo).
Rodrigo formará a dupla de zaga com Luan. Já Dagoberto deverá iniciar a partida no banco de reservas.
FLAMENGO X VASCO
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 12 de abril de 2015, às 16h (horário de Brasília)
Árbitro: João Baptista de Arruda
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Jackson Loureço Massarra dos Santos
[Fonte: Uol Esporte]

terça-feira, 7 de abril de 2015

Cabo eleitoral de Pezão, Léo Moura ganha mais um contrato com governo do RJ

O lateral direito Léo Moura ampliou sua parceira com o governo do Rio de Janeiro. Dias depois de firmar --sem licitação-- um contrato de R$ 1,8 milhão para manutenção de escolinhas de futebol no Estado, a empresa do jogador fechou um novo acordo ainda mais valioso para promover o esporte entre crianças fluminenses. O novo contrato é de R$ 3,6 milhões. Também foi assinado sem concorrência.
Ambos os acordos foram firmados por meio da Seelje (Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude). Preveem a criação e manutenção de núcleos da Escolinha de Futebol e Cidadania Léo Moura em municípios do Estado.
A Seelje é comandada pelo deputado federal licenciado Marco Antônio Cabral, filho do ex-governador Sergio Cabral. Em sua campanha nas eleições de 2014, Marco Antônio contou com o apoio declarado de Léo (assista a vídeo abaixo).
Léo também fez campanha para o atual governador Luiz Fernando Pezão (foto acima) e para o ex-secretário de Esportes, André Lazaroni, no ano passado. De acordo com a Seelje, entretanto, a contratação de sua empresa, a Costa e Moura Assessoria e Marketing Esportivo Ltda, em nada tem a ver com a ajuda política do ex-capitão do Flamengo aos atuais governantes do Estado.
Segundo a Seelje, aliás, a Costa e Moura foi contratada, sem licitação, justamente porque é de Léo Moura. "A secretaria entende pela necessidade de utilizar a imagem e a popularidade do atleta Léo Moura como exemplo de vida e ascensão social, incentivando as crianças e jovens a se manterem na vida esportiva, contribuindo com a formação humanística e profissional desses jovens", justificou o órgão.
Ressalta-se que ambos os contratos com a companhia foram firmados num momento em que o governo tem reduzido seus investimentos no esporte. No início de 2015, o Seelje anunciou a suspensão de um projeto lançado para ser o "maior legado social" da Olimpíada de 2016: o Esporte RJ.
A ação atendia cerca de 300 mil pessoas, em 700 municípios fluminense. Por falta de dinheiro, ela foi paralisada por meses em 2013 e novamente neste ano.
[Fonte: Uol Esporte]

Polêmicas e vitórias. Luxa volta aos holofotes e relembra fase áurea no Fla


Vanderlei Luxemburgo voltou aos holofotes no futebol brasileiro. Multicampeão, envolvido em polêmicas e dono de frases marcantes, o técnico relembra a fase áurea da carreira no comando do Flamengo. O último ato virou até manchete na imprensa internacional. Dois dias antes do Fla-Flu vencido por 3 a 0 pelo Rubro-negro, Luxa colocou um esparadrapo na boca em protesto contra a censura no Campeonato Carioca.
A cena surpreendeu os jornalistas que estiveram no pronunciamento sobre a suspensão de dois jogos por críticas à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e deu ainda mais força ao comandante junto aos flamenguistas. Vanderlei virou sensação na internet e até a campanha #FechadocomoLuxa foi criada para propagar a ação. Nos braços dos rubro-negros, ele reedita na Gávea os momentos em que capitaneou o futebol brasileiro nos anos 1990 e 2000.
O personagem da melhor época da trajetória está de volta. Luxemburgo partiu para o confronto contra os desafetos com declarações cirúrgicas e atitudes polêmicas. Foram incontáveis casos marcantes ao longo carreira e novas iniciativas são aguardadas sempre quando o treinador está inspirado.
"O Vanderlei vive um dos seus melhores momentos profissionais. Vejo a motivação de um garoto no Flamengo, mas a personalidade é essa. Não vai mudar. Ele está ainda mais maduro e compreende melhor as situações por ser um profissional de altíssimo nível", afirmou o preparador físico e fiel escudeiro, Antônio Mello.
Depois de sete meses parado, Luxa retornou ao Flamengo no ano passado, livrou o clube de um rebaixamento que parecia consumado e somou bons resultados até então. O elenco foi remontado em cima da convicção de que o Rubro-negro estará nas primeiras posições do próximo Campeonato Brasileiro. Os objetivos são claros: títulos e presença na Copa Libertadores de 2016.
[Fonte: Uol Esporte]